sexta-feira, 14 de julho de 2017

CANOAS PRECISA SABER: A VITAL LIXEIRA É MUITO ENROLADA!!!

Caminhão de lixo da Vital Engenharia Ambiental


OPERAÇÃO PECÚLIOPF prende vereadores em ação contra fraude em licitações no PRAção investiga irregularidades em processos licitatórios em Foz do Iguaçu. Ações são realizadas em dois estados e no DF

Publicado em: 15/12/2016 08:34 Atualizado em: 15/12/2016 09:27

Ao menos 12 vereadores foram presos, nesta quinta-feira (15/12) em uma operação da Polícia Federal (PF) em conjunto com o Ministério Público Federal (MPF), Intitulada Nipoti, a 5ª fase da Operação Pecúlio investiga suspeitos de irregularidades perante a Administração Pública do Município de Foz do Iguaçu e na Câmara Municipal da cidade, mediante desvio de recursos públicos, com a finalidade de obtenção de vantagens indevidas.

No total, são 78 mandados judiciais, sendo 20 de prisão preventiva, 8 de prisão temporária, 11 de condução coercitiva e 39 de busca e apreensão em residências e locais de trabalho dos investigados e em empresas supostamente ligadas ao grupo criminoso, nas cidades de Foz do Iguaçu/PR, Curitiba/PR, Cascavel/PR, Maringá/PR, Pato Branco/PR, Recife/PE e Brasília/DF. Cerca de 150 Policiais federais trabalham hoje nesta operação. Na capital pernambucana, são dois mandados: um de condução coercitiva e outro de busca e apreensão no Bairro de Boa Viagem, Zona Sul da cidade. O suspeito trazido para a PF no Recife é um engenheiro civil, natural de Vitória, no Espírito Santo, de 45 anos de idade. Ele ligado a Empresa Vital Engenharia Ambiental S/A, que pertence ao grupo Queiroz Galvão.

De acordo com a PF, somente em algumas obras de pavimentação no município de Foz do Iguaçu/PR, submetidas a exame pericial pela Polícia Federal, foram constatados prejuízos consumados na ordem de aproximadamente R$ 4,5 milhões, ainda sem levar em consideração o prejuízo potencial em razão da péssima qualidade das obras, o que reduzirá consideravelmente o tempo de vida útil destas.

As ordens judiciais foram expedidas pela 3ª Vara da Justiça Federal de Foz do Iguaçu/PR fundamentadas em diversos indícios e colaborações premiadas obtidos ao longo das investigações e fases da Operação Pecúlio, em trabalho conjunto da Polícia Federal e Ministério Público Federal.

O nome da operação é um substantivo comum de dois gêneros da língua italiana, que significa sobrinhos ou netos. O nepotismo tem origem na palavra nepos, nepote, do latim, que se prende à idéia de descendência, parentesco, assumindo o sentido de favoritismo para com parentes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário