domingo, 12 de outubro de 2014

A OAS TAMBÉM BANCOU GENTE IMPORTANTE EM PORTO ALEGRE. FORTUNATI RECEBEU UMA GENEROSA DOAÇÃO NA SUA VITORIOSA CAMPANHA DE 2012...

.
 Aqui tem gente muito amiga da OAS... A construtora baiana ajudou com R$ 500 mil em 2012 na campanha de Fortunati...

 
Esse pessoal do Paço Municipal e alguns vereadores da capital gostavam muito de visitar o pessoal da OAS - "Obras Arranjadas pelo Sogro" ou "Obrigado, Amigo Sogro" ou "Os Amigos do Sogro". O fato que a OAS está enrolada até o pescoço nas falcatruas de Petrobras

ACM (Antonio Carlos Magalhães). Senador baiano já falecido tinha um império de comunicações. O CORREIO DA BAHIA, nasceu a partir de uma parceria de ACM com a ODEBRECHT. O jornal CORREIO DA BAHIA foi comprado com a ajuda do grupo ODEBRECHT. A aliança de ACM com a empreiteira baiana foi cimentada no período das grandes obras do regime militar quando o mandachuva da Bahia presidiu a ELETROBRAS, um dos muitos cargos que ocupou com as bênçãos dos generais. Durante a gestão de ACM a estatal, o governo contratou as obras de várias hidrelétricas como a de Itaparica e Tucuruí. O CORREIO DA BAHIA foi inaugurado em janeiro de 1979, dois mesmos antes de ACM assumir o segundo mandato biônico no Palácio de Ondina, marcado pela ascensão de uma nova empreiteira na Bahia. Desta vez, os laços eram familiares. A OAS foi fundada por três sócios, entre eles um genro de ACM, CÉSAR DE ARAÚJO MATA PIRES. Começou como uma pequena construtora, que coincidentemente passou a abocanhar obras dentro e fora da Bahia na segunda metade da gestão de ACM. Uma delas foi a reforma do Aeroporto 2 de Julho, de Salvador, que agora é chamado de aeroporto Deputado Luís Eduardo Magalhães. O nome da OAS foi formado a partir das iniciais dos sócios da empresa, Mas, como o crescimento da construtora acompanhou o sucesso político do falecido político baiano, as três letras geraram uma série de trocadilhos. Durante o governo do ilibadíssimo SARNEY, a sigla passou a ser traduzida como: "Obras Arranjadas pelo Sogro" ou "Obrigado, Amigo Sogro" ou "Os Amigos do Sogro". Era uma referência ao fato de que a empreiteira baiana faturava as cobiçadas obras financiadas pela Caixa Econômica Federal, numa relação que foi consolidada com a ajuda de um outro genro: JORGE MURAD, marido da governadora do Maranhão, ROSEANE SARNEY. "Os executivos da OAS tinham acesso livre à direção da Caixa. Distribuíam mimos para os diretores e flores para as secretárias"  dizia um ex-alto funcionário da CAIXA. "Nada tenho com a OAS, a não ser o fato de que o presidente da OAS é casado com a minha filha", defendia-se o falecido senador baiano.

3 comentários:

  1. Ver representação contra Fortunati e Regina, protocolo 55559.2014 TRE/RS: http://www.tse.jus.br/sadJudSadpPush/ExibirDadosProcesso.do?nprot=555592014&comboTribunal=rs

    ResponderExcluir
  2. Agora começa a ser fácil ó entendimento do porque a Prefeitura não pressiona a OAS para resolver o entorno da Arena do Humaitá.

    ResponderExcluir
  3. http://polibiobraga.blogspot.com.br/2014/12/prefeito-fortunati-cria-supersalarios.html?m=1

    ResponderExcluir